Migrantes do Mediterrâneo já são mais de 131 mil em 2016

Mais de 131.000 migrantes chegaram à Europa pelo Mediterrâneo desde o início de janeiro, mais do que nos cinco primeiros meses do ano passado

Mais de 131.000 migrantes chegaram à Europa pelo Mediterrâneo desde o início de janeiro, mais do que nos cinco primeiros meses do ano passado, anunciou nesta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

“Os números desta manhã mostram que 131.724 pessoas fizeram a viagem pelo Mediterrâneo em janeiro e fevereiro. Destas, 122.637 chegaram à Grécia”, declarou em Genebra um porta-voz do ACNUR.

O dado global, informou, supera o dos cinco primeiros meses de 2015.

Além disso, 410 pessoas perderam a vida nas águas do Mediterrâneo durante o ano.

O ACNUR observa que as chegadas de migrantes à Europa diminuíram no inverno, embora “se mantenham em um nível relativamente alto”.

Na Grécia, o ACNUR afirma que atualmente há 24.000 migrantes e refugiados que precisam de alojamento. Deles, 8.500 se encontram em Idomeni, junto à fronteira com a Macedônia.

Ao menos 1.500 deles dormiram ao relento na noite passada, acrescentou o porta-voz.

“A Grécia não pode administrar sozinha esta situação”, conclui o ACNUR, que pede a aplicação do plano de realocação de migrantes na Europa adotado em 2015.