Michelle Obama visita Cidade Proibida de Pequim

A primeira-dama dos Estados Unidos levou suas filhas e sua mãe ao antigo palácio imperial de Pequim

Pequim – A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, levou suas filhas e sua mãe ao antigo palácio imperial de Pequim nesta sexta-feira, em um giro que, segundo a Casa Branca, enfatizará sua diplomacia pessoal.

Michelle Obama, suas filhas Malia e Sasha e sua mãe Marian Robinson foram fotografadas junto à primeira-dama chinesa, Peng Liyuan, no pavilhão central da Cidade Proibida, conhecido como o Salão da Suprema Harmonia.

Os maridos das primeiras-damas, Barack Obama e Xi Jinping, se reunirão na próxima semana à margem de uma cúpula sobre segurança nuclear na Holanda.

Trata-se da primeira visita de Michelle Obama à China, e de sua terceira viagem ao exterior sem seu marido desde que se instalaram na Casa Branca.

A esposa do presidente americano e sua família realizarão um circuito turístico clássico, passando pela cidade de Xian (norte) para ver seu famoso Exército de Terracota, e pela cidade de Chengdu (sudoeste), famosa por seus pandas.

“Consideramos que esta visita promoverá a compreensão mútua e a amizade entre nossos dois países”, destacou na quinta-feira Hong Lei, um porta-voz da diplomacia chinesa.

No entanto, críticos nos Estados Unidos protestaram porque os direitos humanos não estão na agenda – embora Obama comerá em um restaurante tibetano de Chengdu – e pelo custo desta viagem aos contribuintes, algo que a Casa Branca se negou a revelar.