Mianmar eleva para 50 número de mortos por violência

Confrontos entre budistas e muçulmanos no país deixam 50 mortos, 54 feridos e milhares de pessoas tiveram suas casas incendiadas

Bangcoc  – As autoridades de Mianmar (antiga Birmânia) elevaram para 50 o número os mortos por causa dos confrontos entre budistas e muçulmanos no estado ocidental de Rakhine onde rege o estado de exceção, informou neste sábado a imprensa estatal.

‘De acordo com os últimos dados, 50 pessoas estão mortas, 54 feridas e aconteceram 78 distúrbios. Foram incendiadas 2.230 casas e prédios entre 28 de maio e 14 de junho’, informou o diário oficial ‘New Light of Mianmar’.

Segundo o periódico, as autoridades estão dando ajuda entre as centenas de afetados pela violência e restabeleceram a ‘paz e estabilidade’, ao conseguir controlar na sexta-feira dois focos de distúrbios.

Quase 32 mil pessoas que fugiram de suas casas ou as perderam por causa dos incêndios provocados durante os confrontos se reúnem em 37 refúgios temporários espalhados pelo Estado de Rakhine, junto com Bangladesh.

O citado meio estatal indicou que as forças de segurança recuperaram o controle da situação na cidade de Sittwe, a capital da região, antes chamada Arakan.