Metade de membros da missão da ONU na Síria abandona o país

Informação é de Ahmad Fawzi, porta-voz do enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Kofi Annan

Genebra – Metade dos 350 funcionários da ONU que integram a Missão de Observação da ONU na Síria (UNSMIS) abandonou o país, informou nesta quarta-feira à Agência Efe Ahmad Fawzi, porta-voz do enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Kofi Annan.

“Não posso dar números exatos, mas trata-se aproximadamente de metade dos observadores”, disse Fawzi, que acrescentou que a medida foi tomada para “reconfigurar os objetivos da missão e se concentrar mais em aspectos políticos do que em aspectos militares”.