Merkel pede renúncia de Kadafi “o mais rápido possível”

Chanceler quer que o ditador saia do país para evitar novos massacres

Berlim – A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu neste domingo ao líder líbio Muammar Kadafi que deixe o poder “o mais rápido possível” para evitar mais derramamento de sangue.

“Seria bom que renunciasse o mais rápido possível”, disse a chefe do Governo alemão, em entrevista concedida neste domingo à emissora de televisão pública ZDF.

As declarações da chanceler seguem à proclamação do Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, organismo político dos rebeldes, de que o fim do regime de Kadafi está “muito perto”.

As forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concentraram suas ações sobre Trípoli, enquanto se sucedem os rumores sobre a situação.