Mercado mundial de TV seguirá crescendo

Os rendimentos do vídeo à la carte através da internet de banda larga passarão dos 3,8 bilhões de euros em 2013 a 6 bilhões em 2018

Parsi – O mercado mundial da televisão continuará crescendo em um ritmo sustentável até 2018, apesar da concorrência de novos nomes, como o site de vídeos em streaming americano Netflix, que oferecem serviços de acesso a produções via internet, segundo um estudo da Idate.

Os rendimentos mundiais oriundos da televisão aumentarão 23%, passando dos 374,8 bilhões de euros em 2013 a 459,2 bilhões em 2018, informa o instituto especializado no setor, na última edição de seu estudo anual sobre o “Mercado da TV e dos novos serviços de vídeo”.

Enquanto a maioria das grandes cadeias nacionais perde em audiência e verbas publicitárias, principalmente no mercado europeu, a TV paga continua se saindo muito bem.

Os rendimentos da TV paga crescerão 21,3% entre 2013 e 2018, chegando a 220,2 bilhões de euros, principalmente graças ao aumento de assinantes nos países emergentes e à oferta de novos serviços (canais HD, por exemplo) nos mercados mais tradicionais.

No entanto, o modelo tradicional da TV paga está ameaçado pelo rápido crescimento de outros serviços concorrentes.

Os rendimentos do vídeo à la carte através da internet de banda larga passarão dos 3,8 bilhões de euros em 2013 a 6 bilhões em 2018.

O número de lares com televisões no mundo aumentará 9,6% em cinco anos, a 1,675 bilhão em 2018, enquanto os que terão tv digital representarão mais de 92% do total.

Em relação à recepção, o cabo continuará sendo o principal modelo de acesso, mas a tv terrestre vai continuar perdendo terreno progressivamente para o avanço dos modos de distribuição mais recentes do tipo IPTV (pela internet ADSL ou fibra), assim como do tipo via satélite”, conclui.