Menino sírio agredido entra em campo com Cristiano Ronaldo

Menino sírio era carregado pelo pai no momento em que foram chutados por uma cinegrafista húngara

São Paulo – Lembra da repórter que chutou e deu rasteiras em refugiados que fugiam de um controle policial na Hungria, perto da fronteira com a Sérvia?

Pois ela deve ter um novo alvo. É bem verdade que ele vai ter maior capacidade de fugir dos ataques desleais.

O jogador Cristiano Ronaldo foi a campo neste sábado (19) de mãos dadas com Zaid, o menino de 7 anos que é carregado pelo pai no momento do ataque da tal húngara.

Tudo com o estádio Santiago Bernabeu, na capital espanhola, cheio para ver a vitória do Real Madrid e o gesto profundo de seu maior astro.

Mas não é só Said que parece ter novos motivos para sorrir. O pai dele, Osama Abdul Mohsen, que trabalhava como técnico de um time de primeira divisão na Síria, conseguiu um emprego no Centro Nacional de Formação de Treinadores na Espanha.

A vida começa a funcionar novamente.