Menino que inventou invasão na casa de Kutcher é julgado

O trote, em outubro do ano passado, mobilizou vários homens das forças especiais da Polícia até a casa do artista

Washington – Uma corte juvenil de Los Angeles (EUA) julgará nesta sexta-feira um menino de 12 anos acusado de ter passado um trote sobre uma invasão na mansão do ator Ashton Kutcher, que mobilizou em outubro do ano passado vários homens das forças especiais da Polícia até a casa do artista.

Segundo publica a imprensa local, como o jornal “Los Angeles Times”, o menino – sujo nome não foi divulgado por ser menor de idade – fez supostamente uma ligação para o número de emergência na qual alertava sobre a presença de “um grupo de homens armados” na mansão de Kutcher em Los Angeles.

Imediatamente, vários agentes da Polícia fortemente armados foram até a residência do protagonista de “Two and a Half Men”, onde comprovaram que se tratava de um trote.

Além disso, Kutcher, que no momento estava filmando um episódio da comédia para televisão, teve que deixar o set e se dirigir até sua casa para comprovar que tanto a mansão como seus funcionários não tinham sofrido nada.

Uma semana depois do incidente na casa do ator, a Polícia de Los Angeles recebeu outra ligação avisando sobre uma “emergência” em um escritório bancário da cidade, que posteriormente também se comprovou falso e que as forças de segurança atribuem ao mesmo autor.

Por ambas as ligações, o menino será processado, acusado de dois delitos: um por realizar “ameaças falsas de bomba” e outro por “invasão informática”, já que, aparentemente, teria manipulado as ligações para que parecesse que eram feitas de pontos de emergência.

As ligações falsas para a Polícia sobre emergências em casas de estrelas da mídia são uma prática relativamente comum na cidade, até o ponto de serem batizadas de “swatting”, em referência ao objetivo dos brincalhões de mobilizar equipes das forças especiais, ou SWAT, até a casa das estrelas.

Outras vítimas recentes de “swatting” além de Kutcher foram o ator Tom Cruise (em meados de janeiro) e os cantores Justin Bieber e Chris Brown.