May rechaça movimentação por independência da Escócia

Em discurso que dará em Glasgow, May afirmará que o padrão de vida das pessoas no país não deve ser tratado como um jogo

Londres – A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, busca rechaçar as novas defesas pela independência da Escócia. Nesta sexta-feira, May afirmará que os escoceses correm o risco de piorar seu padrão de vida, caso decidam deixar o Reino Unido.

May discursará em Glasgow, mas trechos de sua fala foram divulgados por seu Partido Conservador.

Em um aceno a políticos que desejam um plebiscito sobre se a Escócia deve romper com o Reino Unido, May afirmará que o padrão de vida das pessoas no país não deve ser tratado como um jogo.

A Escócia, em contraste com o Reino Unido como um todo, votou para permanecer na União Europeia.

O Partido Nacional Escocês, da líder escocesa Nicola Sturgeon, comandou o plebiscito pela separação da Escócia em 2014, mas foi derrotado.

Sturgeon defende agora a necessidade de uma nova votação para proteger os interesses escoceses. May, por sua vez, disse que isso não ocorrerá e que a ameaça cria uma divisão desnecessária.

Fonte: Dow Jones Newswires.