May quer evitar que Parlamento tenha palavra final sobre Brexit

Câmara dos Comuns deve votar uma moção que insiste que um acordo do Reino Unido com a UE deve exigir um Ato do Parlamento antes que possa entrar em efeito

Londres – O governo da premiê do Reino Unido, Theresa May, está lutando para evitar uma derrota na disputa pelo projeto de lei de saída do país da União Europeia (UE), o Brexit, á medida que diversos políticos britânicos demandam uma série de exigências.

A Câmara dos Comuns em Londres deve votar nesta quarta-feira uma moção que insiste que um acordo do Reino Unido com a UE deve exigir um Ato do Parlamento antes que possa entrar em efeito. Ou seja, os parlamentares querem ter a palavra final antes de aprovar as últimas questões do Brexit.

O governo de May não conta com maioria no Parlamento, portanto, a oposição só precisa do voto de alguns dissidentes do Partido Conservador, da premiê, para a moção ser aprovada.

O secretário do Reino Unido para o Brexit, David Davis, prometeu aos parlamentares conservadores que o governo não irá implementar um acordo final sem a aprovação da Casa. O país deve deixar o bloco comum em março de 2019.

Ainda é incerto se o governo fez o suficiente para evitar uma derrota na Câmara dos Comuns, o que prejudicaria ainda mais a premiê.