May diz que nomeará novos ministros o mais rápido possível

A primeira-ministra britânica anunciou na quarta “a decisão coletiva” de seu gabinete de apoiar acordo alcançado com Bruxelas; quatro ministros renunciaram

Londres, 16 nov (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse nesta sexta-feira que “em um dia, mais ou menos” designará os novos ministros do “brexit” e Trabalho e Previdência, após a renúncia na quarta-feira de Dominic Raab e Esther McVey, respectivamente.

A premiê britânica revelou suas intenções em discurso em um programa da emissora de rádio londrina “LBC”, quando respondeu a perguntas dos ouvintes.

Veja também

May descartou detalhar se concederá liberdade de voto a seus ministros quando eventualmente apresentar ao Parlamento o acordo de “brexit” que pactuou com Bruxelas, que gerou grande oposição no Reino Unido e motivou a saída de McVey e Raab.

“Neste país existe a responsabilidade coletiva do gabinete”, disse May. “O Governo levará sua política à Câmara dos Comuns”, continuou, o que parece indicar que os ministros deverão aderir à linha governamental.

A líder conservadora também evitou a pergunta de um cidadão que queria saber se, tendo em vista as críticas ao seu governo, ela não deveria renunciar ao cargo.

May se limitou a dizer que seu acordo para a saída do Reino Unido da UE cumpre com o estabelecido no plebiscito de 23 de junho de 2016, em que 52% dos britânicos apoiaram a saída do bloco.

Após sobreviver ontem a um dia turbulento de ataques e demissões, a líder conservadora enfrentou hoje a tarefa de retomar as rédeas do seu Governo e forjar uma estratégia para persuadir o Parlamento e o país sobre a idoneidade dos seus planos. EFE