Marrocos começa 2012 sem novo governo

Desacordos entre os partidos da maioria e a reticência do rei sobre alguns candidatos dificultam a formação

Rabat – Marrocos começou 2012 sem que seu novo primeiro-ministro, o islamita Abdelilah Benkirane, tenha conseguido formar um governo devido a desacordos entre os partidos da maioria e a reticência do rei sobre alguns candidatos, informa nesta segunda-feira a imprensa local.

Segundo vários jornais marroquinos, a formação do governo é ‘iminente’, já que Benkirane apresentou ontem uma lista definitiva de seus ministros ao gabinete real após ter feito certas alterações exigidas pelo rei em relação à lista inicial, entregue na semana passada.

Segundo a imprensa do país, entre as principais modificações está a divisão da pasta de Finanças em dois ministérios, assim como a possibilidade de o atual ministro de Agricultura e Pesca, Aziz Akhannouch, conservar seu posto no novo governo por ter deixado ontem seu partido, o Reagrupamento Nacional de Independentes (RNI).

No último dia 24 de dezembro, quando Benkirane anunciou que havia apresentado sua lista de ministros ao rei Muhammad VI, o premiê afirmou também que em dois dias seria divulgada a formação do novo Executivo.