Marco Maciel desiste de trabalhar na CET

Colunista da Veja Lauro Jardim informa que houve pressão política do DEM

São Paulo – A decisão do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, de sair do DEM, fundar o PSD e atrair democratas para a nova legenda ainda não foi digerida pelos seus ex-colegas.

O vice-presidente da República na gestão FHC, Marco Maciel (DEM-PE), desistiu de trabalhar nos conselhos de administração da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Turismo (SPTuris).

Segundo o colunista de Veja Lauro Jardim, que publicou a notícia em primeira mão, houve pressão da executiva do partido para que o atual presidente do Conselho Político do DEM recusasse o convite.

“A guerra entre o DEM e Gilberto Kassab ganhou mais um capítulo. Marco Maciel acaba de comunicar à Executiva Nacional do partido que não assumirá os cargos nos conselhos de administração da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Turismo (SPTuris), empresas ligadas à prefeitura paulistana. Maciel argumentou aos colegas que Kassab lhe fez a oferta em outubro do ano passado, e fez questão de assegurar que ainda não recebeu um tostão sequer da prefeitura de São Paulo.”

A notícia de que Marco Maciel receberia R$ 12 mil por mês para participar de uma reunião em cada empresa municipal gerou muita polêmica nos últimos dias. Além da revolta de caciques do DEM, a escolha de Kassab gerou várias críticas sobre o valor do salário e levantou dúvidas sobre o conhecimento técnico que o político de Pernambuco teria sobre os problemas relacionados ao trânsito paulistano.

Na segunda-feira passada (9), o prefeito de São Paulo disse que Marco Maciel é “um brasileiro exemplar, um homem público que orgulhou todos nós por sua atuação na vida pública. A cidade de São Paulo merece ter uma pessoa com tanta experiência contribuindo com a sua administração.”