Maradona estreia programa na TV argentina e ataca Fifa

O argentino estreou programa na televisão argentina aproveitando para atacar a Fifa e declarar simpatia a presidente Dilma

O argentino Diego Maradona estreou programa na televisão argentina na noite desta segunda-feira, aproveitando para atacar a Fifa, pela premiação das seleções que disputam a Copa do Mundo e declarar simpatia a presidente Dilma Rousseff.

“Se lucram US$ 4 bilhões e o campeão leva US$ 35 milhões, há uma diferença inacreditável. E as pessoas precisam saber disso. A multinacional (Fifa), está comendo a bola”, disse o ex-jogador.

A crítica foi veiculada na primeira exibição do “De Zurda” (De Canhota, em espanhol), na emissora Telesur, que é gravado no Centro de Imprensa da Copa do Mundo, no Rio de Janeiro.

A apresentação do programa é compartilhada com o jornalista uruguaio Víctor Hugo Morales.

Maradona aproveitou para falar aos compatriotas da situação que encontrou no Brasil, exaltando Dilma Rousseff, mas lembrando que existe grande convulsão social por causa da realização do torneio.

“Esta tem tudo para ser uma grande Copa, mas não se deve esquecer da população.

Sou “torcedor de Dilma mas o cimento afetou gente que não deveria ter sido atingida. Estamos falando de greves, que falta uma coisa ou outra. Isso me preocupa. Mas este é o país do futebol e será uma grande Copa”, garantiu o ídolo argentino.