Manifestantes tentam invadir Palácio de Cultura na Bulgária

Manifestantes começaram a se concentrar após saberem, por meio das primeiras pesquisas, da vitória dos conservadores do ex-primeiro-ministro Boiko Borisov,

Sófia – Centenas de manifestantes usaram a força para tentar entrar no Palácio Nacional da Cultura, onde os partidos políticos avaliam os resultados das eleições legislativas realizadas neste domingo, nas quais os conservadores despontam como ganhadores, segundo as televisões locais.

Ao redor de 300 pessoas se concentraram nos limites do Palácio Nacional da Cultura de Sófia, onde são esperadas as rodas de imprensa dos partidos participantes após o fim da jornada eleitoral.

Os policiais organizaram um cordão e evitaram a entrada dos manifestantes, que começaram a lançar ovos e algumas bengalas enquanto gritavam que as forças protegem ‘criminosos’ e ‘mafiosos’.

Os manifestantes começaram a se concentrar após saberem, através das primeiras pesquisas, da vitória dos conservadores do ex-primeiro-ministro Boiko Borisov, que consideram fraudulenta, embora depois também lançado palavras de ordem e cantos contra o opositor Partido Socialista, segundo a imprensa local.

De acordo com as pesquisas, a formação conservadora Cidadãos para o Desenvolvimento Europeu da Bulgária (GERB) somou cerca de 30% dos votos, entre três e seis pontos à frente do Partido Socialista, de acordo com as pesquisas.

Os concentrados dizem que as eleições são ilegítimas e carregam cartazes contra a formação conservadora, com lemas de ordem como ‘GERB OVER’, e ‘Eles sepultaram Bulgária’.

O ex-chefe do executivo conservador Boiko Borisov abandonou o poder em fevereiro depois da onda de protestos pelo mal-estar perante o baixo nível de vida, o alto custo da energia em pleno inverno e a corrupção política.

Uma das principais críticas contra a vitória conservadora de hoje é que a procuradoria búlgara expropriou ontem 350 mil cédulas fraudulentas em um armazém de propriedade de um vereador do GERB. EFE

vp-ll/ff