Protestos catalães levam a cancelamento de mais de 150 voos em Barcelona

Protestos começaram após líderes separatistas catalães serem condenados à prisão por insurreição

Barcelona — Manifestantes separatistas e forças da polícia regional da Catalunha voltaram a se enfrentar nesta terça-feira, o segundo dia seguido de protestos devido à decisão do Tribunal Supremo da Espanha de condenar nove líderes independentistas a penas de 9 a 13 anos de prisão por insurreição.

Veja também

Em um ambiente de alta tensão, a polícia catalã tentou conter alguns dos manifestantes concentrados a poucos metros da delegação regional do governo espanhol, que jogaram objetos contra os agentes quando tentavam romper o cordão de segurança.

Os manifestantes chegaram ao local, que estava protegido por um forte esquema policial, atendendo a um apelo dos chamados Comitês de Defesa da República (catalã), um dos grupos separatistas mais radicais da Catalunha.

Milhares de pessoas participam da manifestação e cantam palavras de ordem contra a polícia regional, a favor da autodeterminação da região e em apoio aos líderes separatistas condenados.

Ontem, a sentença motivou uma onda de críticas políticas e deu origem às manifestações, que por sua vez causaram bloqueios de ruas, estradas, e ferrovias, o que voltou a se repetir hoje em várias províncias catalãs.

Grupos de separatistas também bloquearam na segunda-feira os acessos ao aeroporto de Barcelona, o que provocou o cancelamento de 155 voos até hoje, quando o terminal voltou a funcionar normalmente.