Manifestantes preparam mais um dia de protestos no Bahrein

Líderes da oposição se recusam a aceitar propostas da monarquia

Brasília – Manifestantes contrários ao governo do xeque do Bahrein, Hamad bin Issa Al Khalifa, preparam-se para mais um dia de protestos na Praça Pérola, no centro de Manama, a capital do país. Os líderes da oposição, que organizam o protesto, informaram que rejeitam as propostas apresentadas por Khalifa para encerrar o impasse.

“Não ao diálogo, não ao diálogo”, repetiam em refrão os manifestantes, na praça, símbolo do protesto no país. Segundo um dos manifestantes, a decisão de diálogo cabe ao povo que se recusa a aceitar os termos apresentados pelo xeque.

Dominada pelos xiitas, a oposição à monarquia sunita, no poder há mais de dois séculos, apelou para a manifestação. Os organizadores esperam reunir 100 mil pessoas. Os manifestantes querem que o xeque instale a monarquia constitucional no país, garantindo mais poderes para o Parlamento e o fim da presença de parentes do rei no governo.

Ontem (21), o rei Khalifa ordenou a libertação de presos xiitas, uma das reivindicações da oposição e anulou os processos judiciais contra outros presos políticos. Paralelamente o príncipe herdeiro do Bahrein, xeque Salman bin Hamad Al Khalifa, encarregado de dialogar com a oposição, comprometeu-se a adotar reformas reais.