Malásia quer mais auxílio de aliados em busca por avião

Autoridades têm apenas mais alguns dias antes de bateria que permite emissões de som e luz da caixa-preta acabe, o que dificultaria localização dentro d'água

Kuala Lumpur – O ministro da Defesa e dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, planeja se encontrar esta semana com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, e com outros aliados no Havaí para buscar novos ativos para a busca pelo avião da Malaysia Airlines desaparecido.

Uma equipe com integrantes de várias nações está atualmente varrendo uma área remota do Oceano Índico à procura da aeronave, que desapareceu no dia 8 de março quando fazia o voo MH370, de Kuala Lumpur a Pequim.

Autoridades têm apenas mais alguns dias antes de a bateria que permite as emissões de som e luz da caixa-preta acabe, o que dificultaria a sua localização dentro d’água.

“Eu discutirei com os EUA e outros países amigos e aliados a melhor forma de adquirir os ativos necessários para uma possível busca e recuperação em águas profundas”, disse Hishammuddin nesta segunda-feira.

Os ministros de Defesa da Associação de Nações do Sudeste Asiático se reunirão no Comando dos EUA no Pacífico no Havaí a partir de amanhã.

Hishammuddin disse que ele levantará o assunto do voo MH370 durante o encontro de três dias.

“Também usarei essa oportunidade para discutir a possibilidade de envio de recursos militares mais específicos, no caso de temos de partir para uma fase mais complexa da operação”, afirmou o ministro.

Os esforços de busca até agora tiveram poucos resultados. Hishammuddin disse que todos os objetos tirados do oceano até agora por uma operação liderada pela Austrália não são do avião desaparecido.

Dez aeronaves e 11 navios estavam na área de busca na segunda-feira. O ADV Ocean Shield, que tem um localizador de caixa-preta para detectar o ruído do equipamento ou até mesmo um veículo embaixo d’água, deve chegar ao local das buscas na quinta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.