Mais de um milhão de escoceses são a favor da independência

Mais de um milhão de eleitores escoceses assinaram declaração a favor da independência da Escócia

Londres – Mais de um milhão de eleitores escoceses assinaram uma declaração a favor da independência da Escócia, informou nesta sexta-feira a campanha “Yes Scotland (Sim Escócia)”, propícia à separação dessa região perante o Reino Unido.

Ao lançar essa campanha em maio de 2012, o primeiro-ministro escocês, o nacionalista Alex Salmond, assegurou que, se mais de um milhão de assinaturas fossem recolhidas antes do plebiscito do próximo dia 18 de setembro de 2014, a Escócia seria um país independente.

O censo para a consulta é de cerca de 4,3 milhões de eleitores, e o governo nacionalista escocês confia em que a participação deverá alcançar 80% do eleitorado, ao redor de 3,36 milhões de pessoas.

No total, a declaração a favor da independência escocesa foi assinada por 1.001.186 pessoas inscritas no censo eleitoral da região, informou a “Yes Scotland”.

O responsável da campanha, Blair Jenkins, qualificou o fato como encorajador, embora a campanha independentista – pelo número de eleitores convocados – necessite de mais um milhão de votos para garantir a independência da região no plebiscito.

Isso porque as enquetes assinalam que a maioria dos eleitores se opõe à independência da Escócia perante o Reino Unido.

A última pesquisa, publicada na última segunda-feira pelo jornal britânico “The Times”, apontou que 43% dos escoceses são a favor da independência, enquanto 57% são contra, excluindo o percentual de indecisos.

Se o número de eleitores indecisos for levado em consideração (11%), o resultado da pesquisa, realizado sobre uma mostra de mil pessoas entre os dias 12 e 15 de agosto, 38% são a favor da independência, enquanto 51% são contra.

Os maiores de 16 anos que vivem na Escócia serão convocados às urnas no próximo dia 18 de setembro para decidir o futuro da região, em um plebiscito histórico cujo resultado será vinculativo.