Mais de 300 homens evacuados de Homs foram detidos, diz ONU

Forças governamentais prenderam para um interrogatório 338 homens que saíram da parte antiga de Homs durante a operação de evacuação de civis

Genebra – As forças governamentais sírias prenderam para um interrogatório 338 homens que saíram da parte antiga de Homs durante a operação de evacuação de civis, e destes 41 já foram libertados, informou nesta terça-feira a ONU.

Os detidos foram transferidos para uma escola abandonada que é utilizada como refúgio temporário, disse em Genebra a porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), Melissa Fleming.

O organismo está supervisionando a situação destes homens, que saíram da zona de Homs graças a uma trégua humanitária estipulada na sexta-feira passada, inicialmente para três dias, e que foi estendida ontem por mais três dias.

No entanto, o acordo humanitário só era válido para mulheres, idosos e crianças, e todo homem acima de 15 anos e abaixo de 55 estavam excluídos das garantias oferecidas pelas autoridades locais.

Segundo Fleming, há uma equipe de proteção da Acnur e da Unicef nas instalações da escola, localizada na periferia de Homs, onde esses homens estão detidos.

“Sabemos de cada pessoa que está ali e podemos falar com eles de forma individual”, assinalou a porta-voz, que esclareceu que o pessoal das Nações Unidas não pode estar presente durante os interrogatórios.

Questionada sobre se esse nível de supervisão parece suficiente à ONU – em circunstâncias em que o regime sírio foi acusado de exercer a tortura de maneira sistemática -, Fleming disse que tenta fazer o mais e melhor possível.


“Tentamos evacuar todos os civis que querem deixar a cidade e fazemos tudo o que está em nossas mãos em uma situação que é mais complicada e perigosa que alguém pode imaginar”, indicou.

Os 41 homens libertados foram levados ao bairro onde estão o resto de evacuados que ainda não puderam ser recebidos por parentes ou amigos próximos e que, segundo a porta-voz, estão “em uma zona conveniente” para que os atores humanitários possam fornecer a ajuda que necessitam.

Além disso, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) confirmou hoje que 1.151 civis, dos quais 500 eram crianças, foram evacuados da parte antiga da cidade síria de Homs em veículos das Nações Unidas e do Crescente Vermelho Síria.

Estas pessoas foram transferidas aos refúgios ou recebidas por parentes que vivem em outras área da cidade, disse em Genebra -desde onde é coordenada a ajuda humanitária à Síria- a porta-voz desse organismo, Marixie Mercado.

Esses civis, mulheres e idosos, além de crianças, foram libertados durante uma trégua humanitária estipulada pelas autoridades locais e os grupos armados que operam em Homs, mas que foi várias vezes violada desde que começou a reger na sexta-feira passada.