Mais de 3 mil curdos estão parados entre Síria e Turquia

Deslocados curdos sírios estão parados na fronteira entre Síria e Turquia, já que autoridades não lhes permitem atravessar e também não podem retornar

Beirute – Mais de três mil deslocados curdos sírios estão parados na fronteira entre Síria e Turquia, já que as autoridades turcas não lhes permitem atravessar e também não podem retornar a suas casas pela ofensiva dos jihadistas na região, informaram hoje fontes curdas e ativistas.

“Há dois dias a Turquia não permite a entrada dos milhares de refugiados curdos que há na fronteira”, disse à Agência Efe por telefone o vice-ministro de Relações Exteriores do governo local autônomo curdo da cidade síria de Kobani, Idris Nuaman.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, que citou ativistas na área, informou que três mil deslocados estão na passagem de Tel Shair, entre ambos os países. De acordo com a instituição, os extremistas lançaram hoje mais de 80 projéteis contra a cidade e seus arredores.

O ativista curdo sírio, Mustafa Bali, disse à Efe pela internet que os foguetes causaram mortos e feridos dentro de Kobani, embora não tenha precisado o número, e acrescentou que alguns impactaram em solo turco, mas que as forças da Turquia estacionadas no lado turco da fronteira não responderam.

Desde 16 de setembro, Kobani é alvo de uma ofensiva dos jihadistas, que tomaram o controle de mais de 350 povoados de seus arredores e que ocasionou um êxodo de refugiados à Turquia e outras partes da Síria.