Mais de 100 mil entraram na Europa pelo Mediterrâneo em 2016

Até esta terça-feira, um total de 102.547 migrantes desembarcaram na Grécia e 7.507 na Itália, segundo a OIM

Mais de 100.000 migrantes e refugiados chegaram à Europa através do Mediterrâneo desde o começo do ano, anunciou nesta terça-feira a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Até esta terça-feira, um total de 102.547 migrantes desembarcaram na Grécia e 7.507 na Itália, segundo a OIM.

“Alcançamos este número em dois meses, quando em 2015 o limite de 100.000 só foi superado no verão” (hemisfério norte, inverno no Brasil), disse o porta-voz da organização, Itayi Viriri.

A viagem dos migrantes está repleta de perigos. Mais de 410 pessoas morreram ou desapareceram no mar desde janeiro, segundo OIM (3.700 em 2015).

A arrasadora maioria dos que chegam são refugiados, segundo a Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR). Destes, 44% que chegaram à Grécia são sírios, 29% afegãos, 17% iraquianos, 4% iranianos e 3% paquistaneses.

Os migrantes que desembarcam no litoral iltaliano proveem, em compensação, da África (Nigéria, Gâmbia, Guiné, Senegal, Marrocos), segundo a Acnur.