Mahmoud Abbas analisa com governo egípcio reconciliação de facções palestinas

Líder palestino se reuniu com o chefe dos serviços secretos egípcios, Murad Muafi, com o qual discutiu sobre o acordo entre o nacionalista Fatah e o islamita Hamas

Cairo – O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, analisou nesta sexta-feira com dirigentes egípcios os esforços para a reconciliação das facções nacionais e o reconhecimento do Estado palestino na ONU.

O líder palestino se reuniu com o chefe dos serviços secretos egípcios, Murad Muafi, com o qual discutiu sobre o acordo entre todos os grupos palestinos, principalmente entre o nacionalista Fatah e o islamita Hamas.

Segundo o embaixador da ANP no Egito, Barakat el Farra, citado pela agência de notícias egípcia “Mena”, também foram avaliados os passos efetuados para conseguir o reconhecimento como 194º membro nas Nações Unidas.

Em conflito desde 2007, Hamas e Fatah assinaram no dia 4 de maio um acordo que encerraria suas divergências com o objetivo reunir os palestinos sob um Governo único de transição e a convocação de eleições gerais no prazo de um ano. O acordo, mediado pelo Egito, foi congelado pelo pedido que Abbas fez na ONU em setembro.


Além disso, o presidente da ANP se reuniu com o ministro de Relações Exteriores egípcio, Mohamed Kamel Amr, com o qual debateu sobre as medidas que adotará para que Palestina consiga seu lugar na organização internacional e os possíveis obstáculos impostos pelos Estados Unidos.

Abbas aproveitou a oportunidade para agradecer ao Egito a mediação realizada no Cairo para libertar 1.027 prisioneiros palestinos das prisões de Israel em troca do soldado israelense Gilad Shalit.

O líder palestino se reunirá no sábado com o presidente da junta militar egípcia, Mohammed Tantawi, que governa o Egito desde a renúncia do presidente Hosni Mubarak em fevereiro.