Maduro pede que premiê espanhol tire “o nariz da Venezuela”

O presidente venezuelano "respondeu" ao chefe de Estado espanhol, que vem pedindo eleições no país caribenho em várias ocasiões

Caraca – O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, pediu nesta segunda-feira ao presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, que “tire seu nariz da Venezuela“, na primeira declaração pública do chavista após a consulta opositora contra o processo constituinte que ele mesmo promove.

“Não devo eu opinar nem me meter nos assuntos internos da Espanha, nem da Catalunha (…) Não me meto, mas você, Mariano Rajoy, tire seu nariz da Venezuela”, disse Maduro no palácio presidencial de Miraflores, após o chefe de Estado espanhol pedir eleições no país caribenho em várias ocasiões.

“Para Mariano Rajoy, sim, é legal uma consulta paralela ao Estado, à Constituição, uma consulta interna (…) dos partidos da direita, mas não é legal o referendo que quer o povo da Catalunha para decidir seu status”, acrescentou, em referência à consulta opositora convocada sem reconhecimento do governo da Venezuela.

O presidente venezuelano se dirige uma vez mais a Rajoy no mesmo dia em que também questionou a União Europeia (UE), para quem o resultado da consulta de ontem no país sul-americano “mostra que há uma vontade do povo da Venezuela de ter uma solução urgente e pacífica às suas dificuldades”.

Através de sua alta representante para a Política Exterior, Federica Mogherini, a UE exigiu que Maduro “suspenda” o processo para uma Assembleia Constituinte e advertiu que “todas as opções”, inclusive sanções, estão sobre a mesa.

O plano de Maduro de eleger em 30 de julho uma Assembleia Constituinte foi rejeitado ontem por mais de seis milhões de cidadãos, segundo dados da oposição.