Maduro avisa que não permitirá passeata da oposição

Maduro venceu Capriles por uma margem de 1,77 ponto porcentual. Episódios de violência pós-eleitoral já provocaram a morte de pelo menos sete pessoas no país

O presidente recém-eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, advertiu nesta terça-feira que governo não permitirá a realização de uma passeata convocada pela oposição para amanhã em Caracas.

“A passeata não será permitida”, declarou Maduro, que ontem foi proclamado vencedor das eleições presidenciais de domingo.

O candidato conservador derrotado Henrique Capriles convocou a passeata para que seus correligionários exijam do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) que os votos sejam recontados.

Maduro venceu Capriles por uma margem de 1,77 ponto porcentual. Episódios de violência pós-eleitoral já provocaram a morte de pelo menos sete pessoas na Venezuela.

“Com a mão dura, vou fazer frente ao fascismo, à intolerância. Se querem me derrubar, estou aqui. Venham me pegar”, desafiou Maduro. As informações são da Associated Press.