Madri diz que Abaaoud queria recrutar espanholas para o EI

Ministro espanhol afirmou que Abdelhamid Abaaoud, tentou recrutar pessoas, espanhóis e principalmente mulheres, para que fossem combater com o EI

O ministro espanhol do Interior, Jorge Fernandez Diaz, anunciou nesta quinta-feira que o suspeito da autoria dos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud, tentou recrutar, via internet, mulheres residentes na Espanha para que se unissem ao Estado Islâmico (EI) na Síria.

“Esta pessoa, Abdelhamid Abaaoud, tentou recrutar pessoas, espanhóis e principalmente mulheres, para que fossem combater com o Daesh (acrônimo árabe do EI) na zona de conflito. Não para realizar atentados na Espanha, disso não temos conhecimento”, afirmou.

“Ultimamente, o Daesh se especializou em recrutar mulheres. Eles acham que os mujahedines devem ter mulheres para reproduzir para o califado islâmico” instalado em 2014 em territórios que controlam na Síria e no Iraque.

Nos últimos meses, a polícia espanhola interpelou várias adolescentes que pretendiam se unir ao EI.