Macron homenageia vítimas da II Guerra Mundial em 1º ato oficial

Sob o Arco do Triunfo de Paris, Hollande recebeu Macron com um aperto de mãos, seu ministro de Economia entre 2014 e 2016

Paris – O presidente eleito da França, Emmanuel Macron, compareceu nesta segunda-feira em Paris junto ao governante em fim de mandato, François Hollande, em seu primeiro ato oficial, para homenagear as vítimas da Segunda Guerra Mundial, quando se completam 72 anos da vitória aliada contra a Alemanha nazista.

Sob o Arco do Triunfo de Paris, Hollande recebeu Macron com um aperto de mãos, seu ministro de Economia entre 2014 e 2016, antes da transferência de poderes, que acontecerá este fim de semana.

Ambos escutaram solenemente a Marselhesa, o hino da França, e o Chant des Partisans, canção emblemática da Resistência francesa contra a ocupação da Alemanha nazista.

Em seguida, Hollande e Macron depositaram uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido, em homenagem aos milhões de soldados que perderam a vida na Primeira (1914-1918) e na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Macron, que assume o cargo de chefe de Estado possivelmente no próximo dia 14 de maio em uma cerimônia no Palácio do Eliseu, passou o momento do Chant des Partisans com um pé nas costas, em sinal de recolhimento.

Logo depois, os dois políticos cumprimentaram, um por um, um grupo de veteranos que estavam sob o emblemático Arco do Triunfo.

Macron, que aos 39 anos será o presidente mais jovem da República francesa, venceu as eleições deste domingo a ultradireitista Marine Le Pen com dois terços dos votos, em uma eleição com uma alta abstenção (25,44%) e com uma elevada percentagem de votos brancos e nulos (11,47).

Veja também