Macron e Trump conversam por telefone sobre crise com Irã

A França tenta mediar o conflito entre Estados Unidos e Irã, que se intensificou depois que Trump deixou o acordo nuclear e aplicou sanções

Paris — Os presidentes da França e Estados Unidos, Emmanuel Macron e Donald Trump, respectivamente, conversaram por telefone sobre a crise do programa nuclear iraniano, dizendo que prosseguem os contatos com Teerã com o objetivo de encontrar uma via de diálogo.

Fontes da presidência francesa explicaram que Macron e Trump conversaram na tarde de quinta-feira por aproximadamente 45 minutos e abordaram a questão iraniana. “O trabalho atual continua”, acrescentaram.

A tensão entre Washington e Teerã havia diminuído após a tentativa de mediação de Paris durante a cúpula do G7, ocorrida no final do mês passado, na cidade francesa de Biarritz.

Porém, desde que o final do mês passado quando o ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, ventilou a possibilidade de um encontro em setembro de Trump com o presidente do Irã, Hassan Rohani, as duas partes endureceram novamente suas posições.

A diplomacia francesa tenta há meses restaurar o diálogo entre Teerã e Washington.

Macron e Trump também conversaram sobre o imposto comercial digital, com base nas discussões realizadas sobre esse assunto em Biarritz.

Conforme anunciado pela França na época, houve um princípio de acordo pelo qual os EUA renunciavam às ameaças de sancionar a França por seu imposto sobre os gigantes da Internet.

Em troca, Paris se compromete a retirar essa taxa assim que houver um acordo internacional na estrutura da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre a tributação das empresas digitais e a devolver às companhias a diferença entre o imposto cobrado e o que eles teriam que pagar com o dispositivo Internacional.