Londres concorda com bombardeios dos EUA no Iraque

Primeiro-ministro britânico, James Cameron, comemorou decisão do presidente americano de aceitar o pedido de ajuda do governo iraquiano

Londres – O primeiro-ministro britânico, David Cameron, expressou nesta sexta-feira sua inquietação pela situação no Iraque e seu acordo com a decisão americana de permitir bombardeios contra os extremistas, mas descartou se somar à operação.

“Estou extremamente preocupado pela situação horrível no Iraque e o desespero de centenas de milhares de iraquianos”, disse Cameron em um comunicado.

“Condeno totalmente os bárbaros ataques terroristas da organização Estado Islâmico (EI) na região”, acrescentou.

Cameron comemorou “a decisão do presidente (americano Barack) Obama de aceitar o pedido de ajuda do governo iraquiano e de lançar bombardeios pontuais, caso seja necessário”, disse.

No entanto, um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro esclareceu: “Não estamos planejando uma intervenção militar”.