Líderes de ataque a quartel são presos na Venezuela

Na quarta-feira, a Força Armada Nacional Bolivariana, com autorização do presidente, declarou os dois suspeitos de traidores da pátria

Caracas – O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, informou nesta sexta-feira que as forças de segurança prenderam os líderes do ataque ao Forte de Paramacay, no estado de Carabobo, no último domingo.

Pelo Twitter, o ministro explicou que Juan Caguaripano Scott, ex-capitão da Guarda Nacional Bolivariana, e o primeiro-tenente Yefferson García dos Ramos, os “autores materiais e intelectuais do ataque paramilitar e terrorista”, foram presos em Caracas.

“Essa captura foi um duro golpe no terrorismo fascista colocado em prática pela direita venezuelana nos últimos meses”, afirmou Padrino, que prometeu “punição exemplar” para todos aqueles que peguem em armas contra a Força Armada Nacional Bolivariana.

Na quarta-feira, o órgão, com autorização do presidente do país, Nicolás Maduro, declarou os dois suspeitos de traidores da pátria. Eles justificaram o ataque como uma rebeldia contra a “tirania assassina” do presidente venezuelano.

Veja também