Líder político islamista é condenado à prisão perpétua

Abdul Quader Molla foi condenado por homicídio em massa e crimes de guerra contra a humanidade

Dacca – Um tribunal de Bangladesh condenou nesta terça-feira um líder político da oposição islamista à prisão perpétua por homicídio em massa e crimes de guerra contra a humanidade, cometidos durante a guerra de independência contra o Paquistão em 1971.

Abdul Quader Molla, de 64 anos, o quarto principal dirigente do partido Jamaat-e-Islami, é o primeiro político condenado pelo Tribunal Internacional de Crimes, uma questionada corte local com sede em Dacca.

Molla gritou “Allahu Akbar” (Deus é grande) e afirmou que todas as acusações eram falsas, após o veredicto pronunciado pelo juiz Obaidul Hassan.