Líder das Farc diz que busca a paz, não o prêmio Nobel

Depois que a comissão do Nobel excluiu as Farc do prêmio pela paz, líder afirmou que busca justiça social para a Colômbia

Oslo – O líder das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko, disse nesta sexta-feira que o único prêmio que deseja é a paz, após ter sido excluído pelos membros do comitê do Nobel da Paz da honraria concedida nesta sexta-feira ao presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

Timochenko assinou um acordo de paz com Santos no mês passado para tentar acabar com o conflito de 52 anos na Colômbia. Eleitores, no entanto, rejeitaram o acordo no domingo em referendo, por uma pequena margem de votos.

“O único prêmio que buscamos é a paz com justiça social para a Colômbia sem paramilitarismo, sem retaliação ou mentiras”, disse Timochenko em sua conta pessoal no Twitter após o anúncio do prêmio de Santos.