Líder da oposição em negociação síria não está otimista

O grupo já disse que a oposição não vai participar a menos que o governo sírio e seus aliados russos interrompam os ataques aéreos

Amã – O líder da equipe de negociação que representa a oposição síria disse que não está otimista com as iminentes conversas de paz, lançando mais dúvidas sobre se o grupo vai de fato comparecer às reuniões planejadas para começar na sexta-feira em Genebra.

Assad al-Zoubi disse que as recentes manobras diplomáticas “não deram razão para otimismo”, segundo o canal de TV Al-Hadath, que é transmitido em árabe.

Ele acrescentou que o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, “não pode impor condições” à delegação da oposição.

O Conselho de Altas Negociações (CAN) tinha uma reunião marcada para esta terça-feira, em Riad, para decidir se seus integrantes estarão presentes na sessão em Genebra.

O grupo já disse que a oposição não vai participar a menos que o governo sírio e seus aliados russos interrompam os ataques aéreos e retirem o cerco a cidades.

De Mistura afirmou que a reunião em Genebra terá como meta dar início a uma negociação de seis meses, buscando primeiro um cessar-fogo e depois trabalhando em prol de um desfecho político para uma guerra que já matou mais de 250 mil pessoas e forçou outras 10 milhões a fugir.