Libéria fala em risco de geração perdida por causa do ebola

Segundo a BBC, a presidente da Libéria, Ellen Johson Sirleaf, disse que toda uma geração de africanos pode ser perdida devido à "catástrofe econômica" do ebola

São Paulo – A presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, levantou a possibilidade de que toda uma geração de africanos pode ser perdida devido à “catástrofe econômica” relacionada ao ebola, informou neste domingo a rede de rádio e TV britânica BBC. Em carta, Ellen fez um apelo a todos os países para que unam esforços a fim de erradicar a doença.

Segundo a presidente, “todos temos um interesse na batalha contra o ebola”, porque o vírus “não respeita fronteiras”. A carta foi enviada pela líder para ser lida nas emissoras da BBC pelo mundo. “O ebola não é apenas uma crise de saúde. Em todo o Oeste da África, uma geração de jovens corre o risco de se perder pela catástrofe econômica”, destacou.

Ellen salientou ainda que “é o dever de todos nós, como cidadãos globais” enviar um sinal de que milhões de pessoas na África Ocidental não serão abandonadas à sua própria sorte “contra um inimigo que não conhecem e contra o qual não têm defesa”.