Líbano cooperará para esclarecer atentado na Bulgária

As autoridades búlgaras responsabilizaram hoje o Hezbollah de estar por trás do atentado suicida que matou seis pessoas na cidade turística de Burgas, no Mar Negro

Beirute – O primeiro-ministro libanês, Najib Mikati, anunciou nesta terça-feira que seu Governo cooperará com as autoridades da Bulgária para “esclarecer” as circunstâncias do atentado na cidade de Burgas em julho do ano passado, depois que esse país tenha acusado o grupo xiita libanês Hezbollah do ataque.

“O Líbano, que condena qualquer ataque contra um país árabe ou estrangeiro, vai cooperar com Bulgária na investigação relativa a essa ação”, disse Mikati em comunicado.

As autoridades búlgaras responsabilizaram hoje o Hezbollah de estar por trás do atentado suicida que matou seis pessoas, cinco israelenses e um búlgaro, na cidade turística de Burgas, no Mar Negro.

“O Líbano está convencido que as autoridades concernidas na Bulgária voltarão a examinar, de um modo sério, os resultados das investigações para esclarecer as circunstâncias do atentado”, acrescentou.

O primeiro-ministro, que ressaltou os “vínculos sólidos” existentes entre Líbano, Bulgária e União Europeia, assegurou que quem estiver interessado na segurança dos países do bloco “deve agir para que essas relações se mantenham e desenvolvam em todos os âmbitos”.