Leste dos Estados Unidos sofre com quarta forte nevasca no mês

A tempestade passou pelo nordeste do país durante a madrugada desta quinta-feira, levando 30 centímetros de neve à cidade de Nova York

Nova York – A quarta grande nevasca a atingir o leste dos Estados Unidos neste mês provocou uma precipitação de neve intensa na quarta-feira, prejudicando voos e o transporte intermunicipal, além de provocar o fechamento de escolas e levar a declarações de emergência em vários Estados.

A tempestade passou pelo nordeste do país durante a madrugada desta quinta-feira, levando 20 centímetros de neve à Filadélfia, 30 centímetros à cidade de Nova York e 43 centímetros ao norte de Maryland e ao sul da Pensilvânia, disse Marc Chenard, meteorologista do Centro de Previsão do Clima.

A tempestade amenizou ao chegar à Nova Inglaterra, que recebeu menos neve do que o previsto, segundo Chenard.

As rajadas geladas do segundo dia de primavera vieram na esteira de três tempestades neste mês que deixaram nove mortos e mais de 2 milhões de casas e negócios sem energia.

Embora não possa dar certeza, Chenard disse à Reuters: “A esta altura eu diria haver uma chance de esta ser a última” tempestade de neve no nordeste em março.

O governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, declarou emergências locais para a cidade de Nova York e cinco condados próximos.

As escolas do maior distrito escolar da cidade de Nova York ficaram fechadas na quarta-feira, mas reabrirão nesta quinta-feira, disseram autoridades municipais.

“Não saiam a menos que tenham absolutamente que sair”, disse o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, no Twitter, na quarta-feira. Na terça-feira ele declarou estado de emergência enquanto equipes limpavam estradas, e o serviço de ônibus municipais foi suspenso em todo o Estado.

O governador de Delaware, John Carney, também declarou um estado de emergência na quarta-feira.

Em toda a Costa Leste muitos outros ônibus e trens de que milhões de pessoas dependem para ir e voltar do trabalho e da escola também cancelaram serviços na quarta-feira.

Vários centímetros de neve em Washington e seus subúrbios forçaram o fechamento de vários escritórios do governo, de acordo com o Escritório de Administração de Recursos Humanos dos EUA.

As empresas aéreas cancelaram 4.444 voos domésticos, chegando e partindo dos EUA, de acordo com o site de monitoramento FlightAware, e 3.206 voos domésticos foram adiados.

(Reportagem adicional de Alana Wise e Scott DiSavino, em Nova York; Bernadette Baum, em Montclair, Nova Jersey; Suzannah Gonzales, em Chicago; Keith Coffman, em Denver; Eric Walsh, em Washington; e Brendan O’Brien, em Milwaukee)