Legislativo de Porto Rico inicia processo de impeachment contra governador

Protestos populares exigem renúncia de Ricardo Rosselló há quase duas semanas, após vazamento de mensagens consideradas criminosas

San Juan — O Poder Legislativo de Porto Rico iniciou um projeto de impeachment contra o governador Ricardo Rosselló depois que uma investigação sobre mensagens vazadas descobriu que crimes podem ter sido cometidos durante as conversas, disse um importante parlamentar nesta quarta-feira.

Rosselló, governador em seu primeiro mandato no território norte-americano, tem resistido aos pedidos de renúncia diante de um escândalo que a imprensa local batizou de “Rickyleaks“. A imprensa, incluindo o jornal El Nuevo Día, citou fontes anônimas que disseram que a renúncia era iminente.

“O processo de impeachment já começou”, disse Johnny Mendez, presidente da Câmara dos Deputados de Porto Rico e um membro do partido de Rossello que foi um alvo nas mensagens.

Um painel independente de advogados comissionado por Mendez para investigar as mensagens ofensivas encontrou quatro crimes e uma contravenção que podem ter sido cometidos em grupos de conversas no aplicativo Telegram, disse Luis Rodríguez-Rivera, em um e-mail.

O governador, que está cumprindo seu primeiro mandato como autoridade eleita, está pesando seu futuro político após quase duas semanas de protestos que exigem sua renúncia, disse seu porta-voz Anthony Maceira em uma mensagem de texto.

“Qualquer que seja a decisão, ela será, como sempre, comunicada oficialmente”, disse Maceira.