Le Pen critica a UE e negociação de acordo com o Mercosul

Le Pen criticou a falta de transparência nas negociações de acordos internacionais realizadas pela UE

Praga – A líder do partido ultradireitista francês Frente Nacional (FN), Marine Le Pen, criticou neste sábado, em Praga, a União Europeia e acusou o bloco de negociar, pelas costas dos cidadãos, um acordo de livre comércio com o Mercosul.

“Acusamos a UE de matar a Europa. E somos os únicos que podemos salvá-la preservando os Estados”, disse Le Pen, em um encontro do Movimento Europa das Nações e das Liberdades (ENF), que reúne partidos de extrema direita e eurocéticos da Eurocâmara.

Para Le Pen, o processo de integração do bloco provocou uma perda de identidade dos países-membros. Além disso, a política francesa, derrotada nas últimas eleições presidenciais de seu país por Emmanuel Macron, culpou a UE pelo aumento da pobreza, do desemprego e pelos “fracassos sociais” do continente.

Entre outros pontos, Le Pen criticou a falta de transparência nas negociações de acordos internacionais realizadas pela UE.

“O acordo de livre comércio com o Mercosul é feito pelas nossas costas”, afirmou a líder da FN.

Le Pen também fez críticas aos que acusam seu partido de ser xenófobo. “Nenhum de nós é xenófobo. Assumimos uma postura de oposição à UE porque é uma organização catastrófica, que permite fluxos migratórios insuportáveis”, afirmou.

A líder da FN defendeu a proposta de criar na Europa uma “união de nações”, à margem das estruturas atuais, mas não explicou como seriam os vínculos entre os membros desse órgão.

O único requisito, segundo Le Pen, seria que os aliados fossem nações soberanas com controle de suas fronteiras.