Kofi Annan se reunirá neste sábado com presidente sírio

O principal responsável da ONU anunciou que o diplomata africano se reunirá com representantes da sociedade civil

Nações Unidas – O enviado da ONU e a Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, vai se reunir neste sábado em Damasco com o presidente sírio, Bashar al Assad, no seu primeiro dia de missão no país árabe para promover o diálogo entre o governo e a oposição, anunciou nesta sexta-feira o secretário-geral de Nações Unidas, Ban Ki-moon.

O principal responsável da ONU anunciou também que o diplomata africano se reunirá com representantes da sociedade civil. Annan encontrará os líderes da oposição síria quando deixar o país.

Ban informou a um grupo de correspondentes na sede das Nações Unidas sobre os detalhes do encontro após conversar com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al Araby, e com o próprio Annan, antes de sua ida para a Síria.

‘Nós três compartilhamos das mesmas preocupações e prioridades. A primeira delas é deter a violência, por isso, antes de tudo, pedi energicamente a Annan que ele se assegure de conseguir um cessar-fogo imediato’, explicou Ban.

O secretário-geral afirmou que o ideal seria conseguir que as autoridades sírias e as forças da oposição interrompessem a violência ao mesmo tempo, mas opinou que se isso não for possível, as forças de segurança deveriam tomar esta iniciativa primeiro.

Para Ban, o fim da violência é o primeiro passo para que se inicie ‘um diálogo político sem exclusões’ no país árabe, o que é a segunda de suas prioridades.


O responsável da ONU pediu a seu antecessor no cargo que convença Assad a ‘facilitar o acesso de ajuda humanitária’ ao país, como já foi solicitado às autoridades sírias pela subsecretária de Assuntos Humanitários das Nações Unidas, Valerie Amos, tanto pessoalmente como por escrito.

Além de Assad, Annan se reunirá ‘com funcionários do governo, líderes da sociedade civil, membros da comunidade humanitária e com qualquer um que considere necessário’ para promover o fim da violência, explicou Ban.

O ex-secretário-geral da ONU entre 1997 e 2006 deixará Damasco no domingo, e em seguida se reunirá com os líderes da oposição síria, que vivem fora do país. Annan visitará ainda outras nações árabes, que ainda não foram definidas.

Ban também comentou sobre a visita de Valerie Amos à Síria e disse que a chefe humanitária da ONU e as autoridades do país concordaram em permitir o envio de uma ‘missão de ajuda humanitária’ às regiões mais afetadas pelo conflito, embora não tenham tido tempo para formalizar essa intenção.

Valerie assegurou hoje em comunicado que esse ‘primeiro passo’ é ‘necessário’, embora indicou que ‘ainda é essencial que se alcance um acordo robusto e regular que permita o acesso sem impedimentos das organizações humanitárias para retirar os feridos e entregar provisões aos necessitados’.

‘Foi apresentada uma proposta ao governo da Síria e peço que a considerem com a máxima urgência’, disse Valerie.