Khama, de Botsuana, renuncia como presidente após uma década no comando

Mokgweetsi Masisi se tornou o terceiro líder a tomar controle do país sul-africano fora da dinastia política de Khama

GABORONE (Reuters) – Ian Khama, um general aposentado do exército, renunciou à presidência de Botsuana neste sábado, entregando o país rico em diamantes para seu vice após uma década no poder.

Mokgweetsi Masisi se tornou o terceiro líder a tomar controle do país sul-africano fora da dinastia política de Khama, que dominou a política nacional desde a independência da Grã-Bretanha em 1966.

Masisi, de 55 anos, herda um país que há décadas tem sido anunciado como um farol da democracia africana e da boa gestão econômica, mas que enfrenta uma enorme tarefa de reduzir a dependência do país em relação aos diamantes.