Justiça sul-africana nega apelação contra pena de Pistorius

"Não estou convencido de que a apelação tenha uma possibilidade de êxito e de que outro tribunal possa chegar a conclusões diferentes", sustentou o juiz

A justiça sul-africana rejeitou nesta sexta-feira a apelação contra a pena de seis anos de prisão imposta a Oscar Pistorius apresentada pela promotoria, que considerava a mesma “escandalosamente clemente e imprópria”.

“O pedido de apelação é rejeitado. Não estou convencido de que a apelação tenha uma possibilidade de êxito e de que outro tribunal possa chegar a conclusões diferentes”, sustentou o veredicto do juiz Thokozile Masipa, do tribunal de Johannesburgo.

Oscar Pistorius foi condenado em julho em apelação a seis anos de prisão pelo assassinato de sua namorada, Reeva Steenkamp, abatida com quatro tiros na noite de São Valentim em 2013.

“Esta pena de seis anos é escandalosamente clemente e imprópria”, argumentou na apelação o promotor Gerrie Nel.

“A Corte de Apelações poderia razoavelmente estimar que este tribunal se equivocou com a pena aplicada”, argumentou Nel, que buscava fazer com que a Suprema Corte estudasse o caso.

Em primeira instância, Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão por “homicídio culposo” de sua namorada. Este veredicto foi reclassificado no ano passado em “assassinato” pela Suprema Corte, após outro recurso da promotoria.