Justiça espanhola condena prefeito “Robin Hood”

O objetivo do grupo era arrendar as terras a agricultores afetados pela crise econômica do país

Madri – Um tribunal regional da Espanha condenou, nesta quinta-feira, o prefeito de Marinaleda, cidade rural no sul da Andaluzia, e outras quatro pessoas a sete meses de prisão por ocupação de terras não utilizadas do exército.

O objetivo do grupo era arrendar as terras a agricultores afetados pela crise econômica do país.

O prefeito, Juan Manual Sánchez Gordillo, e os ativistas foram considerados culpados por desobediência grave, já que não levaram em conta as advertências emitidas para que abandonassem as terras da fazenda “Las Turquillas” durante o verão do ano passado.

Gordillo costuma realizar atividades para destacar a situação dos cerca de seis milhões de desempregados espanhóis, dentre elas o saque de supermercados em 2012 para distribuir alimentos aos pobres. Na cidade governada por ele há pleno emprego graças às cooperativas agrárias.

Os condenados a menos de dois anos de prisão na Espanha geralmente recebem liberdade condicional, a menos que tenham antecedentes criminais.

Fonte: Associated Press.