Julgamento de Manning em recesso de uma semana

A acusação e a defesa vão coletar os depoimentos por escrito de 17 testemunhas, revelados em relatório apresentado perante o tribunal na próxima terça-feira

O julgamento do soldado norte-americano Bradley Manning, acusado pelo governo de ter passado uma quantidade expressiva de material para o site dedicado ao vazamento de informações secretas WikiLeaks, entrou em recesso até a próxima semana.

Neste período, a acusação e a defesa vão coletar os depoimentos por escrito de 17 testemunhas, que serão revelados em um relatório apresentado perante o tribunal na próxima terça-feira.

Entre as acusações, destaque para a suposta ajuda de Manning ao “inimigo”, o que potencializa a possibilidade de uma sentença de prisão perpétua.

Em uma breve sessão realizada nesta terça-feira, o juiz ouviu os argumentos quanto à possível utilização de redes sociais como evidência criminal.

O governo quer mostrar que Manning respondeu a uma pergunta sobre endereços militares na internet, mas a defesa argumenta que não é possível verificar se o WikiLeaks realmente enviou a solicitação e se Manning a viu.

Fonte: Associated Press.