Juiz francês vai investigar as fotos do topless de Kate

A justiça francesa, a qual os príncipes recorreram em procedimento de urgência, proibiu na semana passada a Closer e qualquer outra publicação de divulgar as fotos

Paris – A publicação pela revista revista francesa Closer de fotos do príncipe William da Inglaterra e de sua esposa Catherine durante as férias no sul da França é objeto de uma investigação judicial neste país, comandada por um juiz de instrução, informou à AFP uma fonte ligada ao caso.

A investigação, ordenada pela promotoria de Nanterre (periferia de Paris), onde os príncipes entraram com uma ação penal, tem entre seus objetivos a identificação do autor das fotos, que mostram Catherine de topless.

A justiça francesa, a qual os príncipes recorreram em procedimento de urgência, proibiu na semana passada a Closer e qualquer outra publicação de divulgar as fotos, assim como como de vender as imagens. Também exigiu que a editora que publica a revista, Mondadori, entregue todos os arquivos das fotos. A editora cumpriu a ordem no dia seguinte.

Além do procedimento de urgência na justiça civil, uma investigação foi iniciada na área penal por atentado à vida privada.