Jovem pede que família dê gorjeta de US$ 500 em restaurante

Antes de morrer, Aaron Collin pediu a família que fosse generosa com algum garçom - em campanha na internet, irmão levantou mais de vinte vezes o valor pedido

São Paulo – Aaron Collins, um técnico em computação, morreu no último dia sete, nos Estados Unidos, prestes a completar 30 anos. Além de pedir à família que quitasse todas as dívidas que ficaram em seu nome com o dinheiro que tinha no banco, ele fez um pedido inusitado: “deixem uma gorjeta sensacional (e eu não me refiro à 25%, falo sobre algo como 500 dólares depois de uma p*** pizza) para um garçom ou garçonete”, disse.

Segundo seu irmão Sam, o estilo de vida de Aaron, sempre generoso com as outras pessoas, acabou minando suas parcas economias. Para tornar o desejo realidade, Sam criou um site na internet na última segunda, dia 9, com o objetivo de arrecadar fundos. “Assim que tivermos 500 dólares, nossa família irá jantar em algum lugar e deixar esses recursos como presente para quem nos atender. Se continuarmos a receber dinheiro, vamos continuar dando estes presentes de forma aleatória, de modo que em sua morte Aaron possa tocar muitas pessoas, muito além do que tinha sonhado em vida”, escreveu Sam no site criado por ele com esse propósito.

“Se você não puder doar, então por favor dê uma gorjeta generosa (quando for a um restaurante) por sua conta”, completou. Em apenas um dia, o montante foi arrecadado e a família contemplou uma garçonete em Lexington, no estado de Kentucky. Mas os aportes continuaram chegando – até agora mais de 10.000 dólares foram destinados à causa.

“Agora temos dinheiro suficiente para mudar a vida de mais 23 pessoas”, postou Sam no site. “A forma como o último pedido de Aaron inspirou as pessoas foi incrível”, finalizou.

Veja o vídeo filmado pela família registrando a doação da primeira gorjeta: