Jovem morre em confronto com a polícia em universidade

Um estudante egípcio morreu devido aos ferimentos sofridos ontem à noite durante os confrontos com a polícia

Cairo – Um estudante egípcio morreu nesta quinta-feira devido aos ferimentos sofridos ontem à noite durante os confrontos com a polícia, que explodiram no alojamento da Universidade de Al-Azhar no Cairo, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

O jovem, estudante de medicina, foi atingido por tiros de pistola quando as forças de segurança tomaram o alojamento masculino, para reprimir os protestos dos partidários da Irmandade Muçulmana.

As manifestações começaram ontem em protesto pela detenção de outros estudantes em marchas a favor do deposto presidente Mohammed Mursi.

Cerca de 35 estudantes também foram detidos ontem durante os confrontos, nos quais os universitários lançaram pedras e, os policiais, gás lacrimogêneo, além de alguns tiros.

Os protestos começaram fora do ambiente universitário, no bairro de Cidade Nasr, e os estudantes acabaram ateando fogo a árvores e no lixo, quando a polícia os obrigou a voltar e entrar no alojamento.

As forças de segurança entraram no complexo depois que os estudantes impediram a entrada de dois caminhões de bombeiros para apagar o incêndio.

A Universidade de Al-Azhar, a instituição mais prestigiada do islã sunita, foi palco de várias manifestações nas últimas semanas.

Os incidentes acontecem um dia depois que duas pessoas morreram nos conflitos registrados durante a comemoração do segundo aniversário dos “fatos de Mohammed Mahmoud”, protestos contra o exército que terminaram em 2011 com 40 mortos.