Jornalista decapitado tinha nacionalidade israelense

Steven Sotloff, decapitado por jihadistas, também tinha nacionalidade israelense, indicaram meios de comunicação

Jerusalém – O jornalista americano Steven Sotloff, decapitado por jihadistas do Estado Islâmico, também tinha nacionalidade israelense, indicaram nesta quarta-feira meios de comunicação israelenses.

O portal do jornal Haaretz afirmou, citando um porta-voz do ministério das Relações Exteriores, que Sotloff tinha dupla nacionalidade americana e israelense.

Citando amigos e colegas do jornalista executado, a rádio pública afirmou que Sotloff frequentou o Centro de Estudos Interdisciplinares de Herzliya, norte de Tel Aviv.

Sotloff era originário de uma família judia de Miami, acrescentou a rádio.