Jornal francês critica origem marroquina de ministra

Líder de partido denunciou primeira página de jornal de extrema direita que critica origens marroquinas de ministra

Paris – O líder do Partido Socialista francês denunciou nesta quarta-feira a primeira página do jornal de extrema direita “Minute”, que critica as origens marroquinas da nova ministra da Educação.

Com o título “Uma marroquina muçulmana no ministério da Educação”, a publicação dedica a primeira página a Najat Vallaud-Belkacem, ministra franco-marroquina de 36 anos.

“A capa do “Minute” é uma incitação ao ódio. Tem que ser juridicamente condenada”, afirma o líder do Partido Socialista, Jean-Christophe Cambadélis, em um comunicado.

No dia 24 de setembro, a publicação de extrema-direita deve comparecer a um tribunal por ter comparado em 2013 a ministra da Justiça, Christiane Taubira, a um macaco.

Vallaud-Belkacem foi secretária dos Direitos das Mulheres no governo anterior do primeiro-ministro Manuel Valls.