Jornais dão grande destaque ao referendo na Escócia

Por ocasião do referendo de independência da Escócia, os jornais britânicos deram destaque ao assunto nas manchetes dos seus sites

Edimburgo – “Chegou o dia do referendo”, “A Escócia decide” e “Colégios abrem para decidir o futuro da Escócia” são as manchetes dos sites dos principais jornais britânicos nesta quinta-feira por ocasião do referendo de independência da Escócia.

Os jornais britânicos publicam amplas fotografias dos colégios eleitorais que abriram hoje às 6h locais (3h de Brasília) e ressaltam que se espera uma grande participação no referendo que decidirá se a Escócia continua fazendo parte do Reino Unido.

O “The Guardian” destaca o apoio de última hora do tenista escocês Andy Murray ao lado do “sim” depois de postar em sua conta no Twitter a expressão “Vamos fazer isto!”.

Segundo este jornal, o ex-primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, pode ser o grande vencedor se o resultado for um “não” à independência graças a sua intensa campanha e por elaborar um plano sobre uma maior autonomia à Escócia.

Já o matutino escocês “Daily Record” postou em seu site a manchete “Escócia decide”, e lembra que a campanha do “não” tem uma ligeira vantagem sobre o “sim” de acordo com as últimas enquetes.

O também escocês “Herald Scotland”, por sua vez, afirma que apoia a união, mas sempre e quando a região consiga obter uma maior autonomia.

Para o “The Times”, que titula “A Escócia decide”, a sobrevivência do Reino Unido está pendente de um fio pois as pesquisas indicam que o resultado pode ser muito ajustado.

“O dia do destino para nosso Reino Unido” é a manchete do “The Daily Telegraph”, que acrescenta que, qualquer seja o resultado do referendo da Escócia, o país já não será o mesmo.

Por fim, o “The Independent” ressalta que os indecisos podem ter a decisão final da consulta, enquanto o “The Scotsman” mostra em sua capa as fotos de dois cachorros, um partidário do “sim” e o outro pelo “não.

Quase 4,3 milhões de residentes na Escócia maiores de 16 anos terão que decidir hoje nas urnas se acham que a Escócia deve ser um país independente do Reino Unido.

Trata-se de um referendo histórico, que foi convocado após um acordo alcançado entre Edimburgo e Londres em 2012.