Japão lembra dois anos do tsunami e da tragédia de Fukushima

Com orações, homenagens às vítimas e também protestos contra o uso de energia nuclear, os japoneses lembram neste 11 de março os dois anos do aniversário da tragédia dupla, que deixou cerca de 20 mil vítimas, entre mortos e desaparecidos

São Paulo – O dia 11 de março nunca mais será o mesmo para o Japão. Esta segunda-feira marca os dois anos do terremoto e tsunami que devastaram o nordeste do país, em 2011,  detonando uma emergência atômica que transformaria Fukushima numa cidade fantasma e mudaria os rumos da energia nuclear no mundo.

Desde as primeiras horas da manhã, várias cerimônias e atos oficiais prestam homenagens às quase 20 mil vítimas, entre mortos e desaparecidos. Às 14h46 locais, hora em que se registou o sismo (2h46 horário de Brasília), o país cumpriu um minuto de silêncio em respeito aos afetados.

Em paralelo às homenagens, ativistas promovem uma série de manifestações contra o uso de energia nuclear, exigindo o encerramento das operações de todas as centrais do país, onde a intensa atividade sísmica aumenta o risco de um acidentes.